A arte contemporânea e a falta de interesse

  • Fellipe Eloy Teixeira Albuquerque
Palavras-chave: Arte, Desinteresse, Sociedade

Resumo

RESUMO: Atualmente a arte está chegando a um determinado ponto que sua complexidade de interpretação, ou confunde completamente ou exclui os observadores simplistas do seu circuito. Geralmente esses espectadores ainda mantêm um padrão estético forte, ligado a narrativa mestra da representação mimética, talvez por conta disso sintam dificuldades em apreciar uma obra de arte conceitual. Se não bastasse a limitação de grande parte do público, a arte contemporânea ainda precisa lidar consigo mesma, com questões financeiras e de mercado além das novas possibilidades de espaços para exposição. Esse texto discutirá sobre os diferentes segmentos da arte que sofreram recentemente pelo desinteresse evidente, o objetivo é desvendar se isso é apenas mais um reflexo de nossa sociedade, ou se acontece propositalmente, indicando um novo caminho para as artes.

PALAVRAS-CHAVE: Arte, desinteresse, sociedade.

_________________________________

ABSTRACT: Currently the art is coming to a point that the complexity of interpretation, or confused or completely excludes simplistic observers of your circuit. Generally these viewers still maintain a strong aesthetic standard, on the master narrative of mimetic representation, perhaps because of that feel difficult to appreciate a work of conceptual art. Not only that the limitation of much of the public, contemporary art has yet to deal with herself, with financial issues and market as well as new possibilities for exhibition spaces. This paper discusses about the different segments of art that recently suffered by the apparent lack of interest, the goal is to discover if this is just another reflection of our society, or if it happens on purpose, indicating a new path for the arts.

KEYWORDS: Art, disinterest, society.

 

 

Referências

ARGAN, Giulio Carlo. História da arte como história da cidade. - 6ª ed.- São Paulo: Martins Fontes- selo Martins, 2014.
________. Arte Moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.
BELL, Julian. Uma nova história da arte. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2008.
CAUQUELLIN, Anne. Arte contemporânea. Mem Martins: Europa- America PT, 2010. (Coleção Saber).
DANTO, Arthur. Após o fim da arte: a arte contemporânea e os limites da história. São Paulo: Odysseus Editora, 2006.
GOMBRICH, Ernest. A história da arte. Rio de Janeiro: LTC, 2013. (Livro de Bolso).
________. Arte e ilusão: um estudo da psicologia da representação artística. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.
GULLAR, Ferreira. Arte contemporânea brasileira. São Paulo: Lazuli Editora Companhia Editora Nacional, 2012.
IBRAM- Instituto Brasileiro de Museus. Guia dos Museus Brasileiros. Brasília: Instituto Brasileiro de Museus, 2011.
LEIVA, João. Cultura SP: Hábitos culturais dos paulistas. São Paulo Tuva Editora, 2014.
MAMMI, Lorenzo. O que resta da arte. São Paulo: Cia das Letras, 2012.
QUEMIM, Alain. Evolução do mercado de arte: internacionalização crescente e desenvolvimento da arte contemporânea. In: MORAES, Angélica de; FIALHO, Ana Letícia; QUEMIN, Alain. O valor da obra de arte. São Paulo: Metalivros, 2014.
RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.
________. A partilha do sensível: estética e política. - 2ª ed.- São Paulo: EXO experimental org.; Editora 34, 2009.
________. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2002.
SANTAELLA, Lúcia. Culturas e artes do pós-humano: da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus, 2003.

Videografia

LEWIS, Ben. The Great Contemporary Art Bubble. Reino Unido: Ben Lewis TV Company, 2009. Disponível em: https://distrify.com/films/6542 Acesso em 01 mai. 2015.
MESQUITA, Marcelo; VALIENGO, Guilherme. Cidade cinza. Brasil: Bretz Filmes, 2013.
WALKER, Lucy. Lixo extraordinário. Reino Unido, Brasil: Almega Projects;
O2 Filmes, 2009.

Webgrafia

ATTUCH, Leonardo. Nos estertores da Lei Rouanet: Além da renúncia fiscal, o governo gasta mais de R$ 300 milhões ao ano para subsidiar interesses privados. In: ISTOÉ INDEPENDENTE. Istoé colunista. Disponível em: http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/423617_NOS+ESTERTORES+DA+LEI+ROUANET - Acesso em: 21 jun. 2015.
AGÊNCIA ESTADO. Empresários se unem e arrecadam R$ 15 milhões para resgatar o MASP. Publicado em 24 nov. 2014, apud FORUM PERMANENTE. Dossiê MASP. Disponível em http://www.forumpermanente.org/imprensa/dossie-masp/empresarios-se-unem-e-arrecadam-r-15-milhoes-para-resgatar-o-masp Acesso em 18 abr. 2015. [a]
________. Dossiê MASP. Disponível em http://www.forumpermanente.org/imprensa/dossie-masp Acesso em 18 abr. 2015. [b]
IBRAM- Instituto Brasileiro de Museus. Notícias- Mostra e Exposições: Exposições brasileiras estão entre as 20 mais visitadas no mundo em 2014- Publicado em 07 abr. 2015. Brasília: Instituto Brasileiro de Museus, 2015. Disponível em https://www.museus.gov.br/exposicoes-brasileiras-estao-entre-as-20-mais-visitadas-no-mundo-em-2014/ Acesso em 05 jun. 2015.
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Lei nº 8.313, de 23 de dezembro de 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8313cons.htm Acesso em: 21 jun. 2015.
SESC-SEGIPE (Serviço Social do Comércio - Departamento Regional de Sergipe). Mais Notícias: Pesquisa inédita revela hábitos culturais do brasileiro. 09/04/14 - 16h29. Disponível em: http://www.sesc-se.com.br/noticias/752-pesquisa-inedita-revela-habitos-culturais-do-brasileiro Acesso em 18 abr. 2015.
THE ART NEWSPAPER. Special Report: number 267, April 2015. Disponível em: http://www.museus.gov.br/wp-content/uploads/2015/04/TheArtNewspaper_Ranking2014.pdf Acesso em 05 jun 2015.

Fonte das imagens:

Ilustração 1: NO QUINTAL DE CASA. A cidade cinza. Publicado em 22 de abr. de 2011. Disponível em: http://nokintaldecasa.blogspot.com.br/2011/04/cidade-cinza.html - Acesso em 13 jan. 2017.
Ilustração 2: BLOG DO SADOVSKY. Documentário Cidade Cinza joga novas cores na arte de rua de São Paulo. Publicado em 22 nov. 2013. São Paulo: UOL- Universo On Line S/A, 2013. Disponível em: http://nokintaldecasa.blogspot.com.br/2011/04/cidade-cinza.html - Acesso em 13 jan. 2017.
Ilustração 3: MASP- MUSEU DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO ASSIS CHATEUBRIAND. Sobre o MASP. São Paulo:MASP, 2009. Disponível em: http://masp.art.br/masp2010/sobre_masp_missao.php Acesso em 13 jan. 2017.
Ilustração 4: MUSEU NACIONAL. Redescobrindo a casa do imperador. Rio de Janeiro: UFRJ, s/d. Disponível em: http://www.museunacional.ufrj.br/casadoimperador/ Acesso em 13 jan. 2017.
Ilustração 5: IBRAM- Instituto Brasileiro de Museus. Notícias- Mostra e Exposições: Exposições brasileiras estão entre as 20 mais visitadas no mundo em 2014- Publicado em 07 abr. 2015. Brasília: Instituto Brasileiro de Museus, 2015. Disponível em https://www.museus.gov.br/exposicoes-brasileiras-estao-entre-as-20-mais-visitadas-no-mundo-em-2014/ Acesso em 13 jan. 2017.
Publicado
2018-04-07