Precariedade, solidão e desintegração em "O Mundo Inimigo", de Luiz Ruffato

  • Camila Galvão de Sousa
  • Joelma Santana Siqueira
Palavras-chave: Romance brasileiro contemporâneo, Personagem de ficção, O trabalhador na literatura, Literatura e sociedade

Resumo

RESUMO: O presente trabalho analisa a trajetória de vida da personagem Zé Pinto nas narrativas de O mundo inimigo, de Ruffato, com objetivo de discutir aspectos importantes sobre o mundo do trabalho na ficção. Como destacou Candido, a vida da personagem do romance depende da economia da obra, pois relaciona-se diretamente aos demais elementos que a constituem. A trajetória de Zé Pinto está relacionada a de demais personagens e a análise pretendida permite discutir as temáticas da precariedade, da solidão e da desintegração, também relacionadas à forma romanesca.

PALAVRAS-CHAVE: Romance brasileiro contemporâneo, Personagem de ficção, O trabalhador na literatura, Literatura e sociedade.

 __________________________________________

ABSTRACT: The present work analyzes the life trajectory of the character Zé Pinto in the narratives of O mundo inimigo, by Ruffato, aiming to discuss important aspects about the world of work in fiction. As Candido pointed out, the life of the novel's character depends on the economy of the work, as it relates directly to the other elements that constitute it. The trajectory of Zé Pinto is related to that of other characters and the intended analysis allows to discuss the themes of precarious, solid and disintegration, also related to the romance form.

 KEYWORDS: Contemporary Brazilian Romance, Fiction character, The worker in literature, Literature and society.

Referências

AZEVEDO, Aluísio (1890). O Cortiço. São Paulo: Ateliê Editorial, 2012.
CANDIDO, Antonio. “A personagem do romance”. In: A personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.
DALCASTAGNÈ, Regina. Literatura brasileira contemporânea: um território contestado. Vinhedo: Editora Horizonte, 2012.
RUFFATO, Luiz. O mundo inimigo. Rio de Janeiro: Record, 2005. (Inferno Provisório, v. 2).
______. Inferno provisório. 1 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.
Publicado
2018-04-19